terça-feira, 18 de junho de 2013

ARF 25 ANOS



Ha exatos 25 anos foi fundada a ARF - Associação Ribeirãopretana de Ferreomodelismo, uma das mais antigas em atividade no país.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Novidades dos últimos dias na maquete da ARF

Nos últimos dias mais trabalhos foram executados na maquete da ARF, que vai ganhando forma.
Foi montado o pontilhão ferroviário em estilo antigo, com encontros (cabeceiras) imitando alvenaria de pedra e o pontilhão metálico, feito com base em um pontilhão Frateschi. Esse pontilhão fica entre a ponte rodoviária da estrada para Tangamandapio e o aterro da linha dupla.
pontilhão ferroviário em estilo antigo
Também foi finalizada a montagem do back drop em poliestireno. Isso foi possível com a mudança dos quadros de força que ficavam na parede lateral do pátio, e foram inutilizados e substituídos por um novo painel instalado na parte de trás dessa parede. Com isso foi possível montar o back drop nessa parede sem a necessidade de tampas ou alçapões para manutenção de rede elétrica.
trecho final do back drop revestido de poliestireno
Os dois últimos alçapões de manutenção e limpeza, um de cada lado do túnel na área da cidade, foram montados com estrutura de madeira e espuma de poliuretano líquida.
os dois alçapões de manutenção perto da cidade
Os paredões em pedra nos cortes da linha estão sendo construídos com pedras moldadas em gesso e agrupadas como um quebra cabeças. Novos trechos ainda serão montados para aumentar o realismo da maquete, assim como trechos de pedra simulando corredeiras nos córregos da maquete
trechos de paredão de pedra recém montados em corte da linha




quarta-feira, 24 de abril de 2013

Mais avanços na construção da 3ª Maquete Fixa

No último final de semana mais trabalhos foram executados na maquete.
Mais um trecho do revestimento em poliestireno para suporte do pano de fundo (backdrop) foi instalado, faltando apenas mais um pequeno trecho. Também foi iniciada a pintura sobre a textura de terra para corrigir a coloração e incluir nuances, dando maior realismo.
revestimento de poliestireno para o backdrop e pintura da textura de terra
Também foi feita a moldagem em gesso da abóbada do trecho restante do túnel. Esse trecho da abóbada tem uma abertura lateral que permite o acesso para manutenção por baixo da maquete, a partir da área de um dos alçapões, porém sem que seja necessário abri-lo.
trecho final do túnel moldado em gesso com textura que imita um túnel escavado em rocha

domingo, 7 de abril de 2013

Tangamadapianos comemoram a construção de ponte

Nesse final de semana foi construída a ponte da estrada de ligação com Tangamandapio. A estrada ainda receberá algumas obras na região da ponte, que também deverá receber alguns serviços de acabamento, mas os tangamadapianos já comemoram, pois a ponte permitirá o acesso fácil à famosa cidade de Tangamandapio. Segundo nota divulgada pela Prefeitura de Tangamandapio, a construção da ponte e mudança do traçado da estrada é uma reivindicação antiga que reduz o percurso e facilita o acesso, contribuindo para evitar a fadiga. A conclusão e a liberação da estrada tem sido aguardada com ansiedade pois a expectativa é que ela impulsionará a economia local. Para aproveitar esse potencial, o proprietário de uma gleba à margem da estrada já está construindo um pesque e pague. O empreendimento, que se chamará "Pesque e Pague do Jaiminho", já está em obras e a terraplenagem do açude, que aproveita nascentes da propriedade, foi concluída e em breve serão construídas as outras instalações.
Vista da ponte em fase de finalização na estrada para Tangamandápio

domingo, 17 de março de 2013

Os trabalhos da 3ª. Maquete Fixa continuam

Os trabalhos para construção da 3ª. Maquete Fixa da ARF continuam e aos poucos a maquete vai se definindo, tomando forma.
área de um dos núcleos residenciais e estrada para o distrito industrial
A lateral direita da maquete aproveita o espaço vago resultante da curva de retorno das linhas para a implantação de um pequeno núcleo residencial, formando um pequeno distrito da cidade fictícia da maquete. A mesma estrada que dá acesse à esse distrito residencial prossegue até o distrito industrial. Essa estrada segue até a parede, onde dua continuidade será representado no plano de fundo. Na área do distrito industrial ha um desvio morto para simular a operação de recebimento de cimento.
área do núcleo urbano principal e ao fundo o grotão
O núcleo urbano principal fica na lateral esquerda da maquete e será a sua cidade fictícia. Mais ao fundo há o grotão com a ponte de madeira e o viaduto metálico. A área que acompanha a parede simulará a área rural, com uma fazenda e paisagens de plantações, pastagens e matas no plano de fundo. No canto mais ao fundo da maquete está sendo construído o açude que simula o represamento de um veio d'água que deságua nas cachoeiras do grotão.
relevo da entrada do núcleo urbano
O núcleo urbano terá comunicação direta com as instalações do pátio ferroviário por meio de uma via de acesso que passa por baixo das linhas. Nesse ponto a via se em duas e uma vai ao pátio e a outra segue para o distrito da cidade e depois para o distrito industrial.
área do núcleo urbano
No interior da área do núcleo urbano o relevo está sendo trabalhado para simular um inclinação suave que vai se acentuando até iniciar a formação de uma pequena serra que delimita a zona rual.




terça-feira, 5 de março de 2013

Ha um ano o Joel fez sua derradeira viagem

o amigo Joel Nunes do Prado em sua querida "Maketrefe" com um uniforme da EFA e um quepe da CP, suas paixões

Ha exatamente um ano, em 5 de março de 2012, o amigo Joel Nunes do Prado fez sua derradeira viagem. Foi um dia muito triste para o nosso hobby, pois o Joel era uma figura marcante e um ícone do ferreomodelismo, e mais que um colega era um grande amigo. O Joel adotou o hobby como uma terapia, e em pouco tempo de prática atingiu uma excelência na confecção de sua maquete que o colocou em destaque em todo Brasil e até no exterior. Seu trabalho era de qualidade inquestionável, e sua dedicação um exemplo para novatos e veteranos. Tudo isso sem perder sua humildade e revelando o grande amor pela ferrovia que sempre sentiu.
a Maketrefe
O Joel começou com uma pequena maquete comprada pronta, depois fez algumas modificações e por fim partiu para construção de sua fantástica maquete, que ele chamava carinhosamente de "Maketrefe". Para isso ele construiu um sala especialmente para abrigar a maquete e sua coleção de ferreomodelismo e ferrovias em sua casa, na cidade de Araraquara, e contou com a ajuda dos amigos Rodolfo "Bisão" Brabetz, Fernando Loffredo e Carlos Romais. Essa sala se tornou um monumento à cultura ferroviária, e ali ele recebia os amigos e passava horas trabalhando nos detalhes de sua maquete ou rodando seus trens.
lanchonete na beira da linha
O trabalho do Joel foi caracterizado por um grande apuro e perfeição nos detalhes, criando com perfeição em todas as partes da maquete diversas cenas. Sua maquete era, no final das contas, uma grande seqüência de dioramas interligados com rara harmonia. Tudo feito com muita pesquisa, criatividade e capricho.
lenhadores e extração de madeira
Outra preocupação do Joel foi com a iluminação da maquete. Tudo foi feito buscando reproduzir com extrema fidelidade os ambientes noturnos, apenas com iluminação dos prédios e das ruas da maquete. O resultado ficou excelente, e com freqüência ele fazia seus "trens noturnos" ou "fotos noturnas" que tanto encantaram os colegas. Algumas fotos deixaram vários colegas em dúvida se eram de maquete ou de ferrovia real.
"foto noturna" da estação, e ao fundo a vitrine com a coleção de material rodante do  Joel

bilheteria, plataforma da estação e o relógio com mostradores iluminados, como as da antiga Cia. Paulista
Além das fotografias, o Joel fez diversos vídeos mostrando a Meketrefe e sua operação. Alguns desses vídeos estão em seu canal no Youtube: http://www.youtube.com/user/npradocp.
Poucos dias antes de seu falecimento o Joel postou um vídeo diferente dos demais. Seus vídeos eram feitos de forma mais técnica, mostrando apenas a maquete e os trens em circulação, e ele não aparecia nos filmes e raramente narrava algo. Em seu último vídeo, "Joel e o Trem", ele quebrou o protocolo e foi a personagem principal, narrando sua impressão e suas emoções ao ver o trem passar pela estação, como nunca antes havia feito. Ali o Joel deixou seu depoimento e sua mensagem de despedida. Dias depois, durante um procedimento cirúrgico, o trem de sua vida chegou à última estação. Quem teve o privilégio de conhecê-lo e acompanhar o seu trabalho sabe o quanto era uma pessoa cativante e o quanto sua morte foi sentida em nosso meio.


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A 3ª. Maquete Fixa da ARF

A ARF está na construindo sua terceira maquete fixa. Atualmente os trabalhos se encontram na fase de cenário, porém a maquete já foi "aberta ao tráfego". Nesse artigo mostraremos um pouco dos trabalhos executados atá a abertura do tráfego na maquete, ocorrido nas comemorações do Dia do Ferroviário em 2012. Ao longo de sua história a ARF sua primeira maquete fixa construída no interior do carro maquete "Galileu Frateschi", que aliás foi o primeiro carro maquete da América Latina (será objeto de artigo posterior), a segunda maquete fixa no interior do escritório da sede social, e teve também uma maquete de eventos nos acompanhou por muito tempo. Terceira maquete fixa está sendo construída no interior do antigo posto bancário ("Banespinha") da estação ferroviária de Ribeirão Preto - Nova, espaço cedido pela FCA.
Do segundo semestre de 2011 até o início de 2012 foi montada a estrutura de madeira e feito o assentamento dos trilhos. Em fevereiro de 2012 começou a construção do cenário e das instalações elétricas.
vista da sala da maquete antes do início do cenário

parte elétrica e a concepção dos painéis de controle ficaram a cargo do associado José Maurício Domingos dos Santos. Optamos por  manter as três linhas da maquete, com sues pátios intermediários e o pátio principal no modo analógico, porém não está descartada a adoção de um sistema de controle digital futuramente. A ligação elétrica está executada e um painel provisório foi montado, porém os painéis definitivos, muito bem planejados pelo Maurício, estão sendo construídos e em breve serão instalados
A parte de cenário foi idealizada pelo associado Denis W. Esteves e está sendo construída com a ajuda dos demais associados sob sua orientação. Nessa maquete a ARF experimentou pela primeira vez o uso de placas de poliuretano expandido no lugar do isopor. O Denis já havia trabalhado com o PU em uma outra maquete e indicou sua adoção, o que foi aceito e o resultado surpreendeu a todos pela praticidade e qualidade do acabamento. Algumas partes foram executadas apenas com armação de tela de nylon revestidas com  ataduras gessadas. Nas áreas onde foi aplicado o PU, o revestimento foi feito também com atadura gessada. Em alguns pontos se utilizou o isopor, porém para melhor adesão do revestimento de atadura gessada foi plicada uma camada de tela de nylon.
montagem do relevo com tela de nylon e revestimento de atadura gessada
Os alçapões menores foram construídos com placas de PU e revestimento de atadura gessada, e os maiores foram reforçados com estrutura de madeira compensada para receber o enchimento em PU.
alçapão em placa de PU no local onde será uma praça.
As pontes da maquete são uma parte especial da maquete, pois uma das pontes é a veterana ponte de madeira construída pelo associado Nilton Bruzadinho na época da fundação da ARF para sua primeira maquete, ou seja, essa ponte tem quase 25 anos e passou por todas as três maquetes fixas da ARF. Por questão de justiça já foi decidido que a ponte receberá oficialmente o nome de "Ponte Nilton Bruzadinho" nas comemorações dos 25 anos da ARF. Junto aponte Nilton Bruzadinho está o viaduto metálico, feito com a junção de dois pontilhões metálicos sobre sustentações de madeira revestida com placas de "pluminha" com textura que imita alvenaria de pedra, simulando uma pilastra e duas cabeceiras. O berço da ponte Nilton Bruzadinho foi feito com placas de PU e revestimento de pluminha imitando pedra. O local das pontes simula um grotão com um riacho no fundo. Esse riacho terá várias pedras formando corredeiras e se forma de várias nascentes e cachoeiras da serra que esconde outras linhas da maquete (depois de entrarem nos túneis). Ao fundo, como suporte para as cachoeiras, ha um grande paredão de pedras e encostas de terra, por onde correrão as nascentes e fios d'água que formarão as cachoeiras e o riacho das corredeiras.
grotão com o viaduto metálico e a ponte Nilton Bruzadinho
A maior parte do relevo foi concluída e recebeu a camada de atadura gessada, sendo inciada a aplicação da textura de terra, e no sábado, dia 28 de Abril de 2012, como parte das comemorações do Dia do Ferroviário (30 de Abril), a maquete foi aberta ao tráfego na presença dos associados e ferroviários da FCA com suas famílias. O ato de abertura ao tráfego foi feito pelo Thiago Cerri, Presidente da ARF, Juliano Braga, Supervisor de Operações da FCA, e Lucas Frateschi, Diretor da Frateschi Trens Elétricos e também associado da ARF. Na ocasiao o Juliano Braga foi presenteado com uma caixa básica de trens elétricos com uma composição da FCA.
Entrega da caixa básica ao Supervisor Juliano Braga
da esq. para dir. Eugenio Pio, Jaime Zeotti, Marco Túlio Portugal, Juliano Braga, Mário  Franco da Silva, Lucas Frateschi, Thiago Cerri e Denis Esteves